Nenhum de Nós apresenta a "Doble Chapa Tour" no Theatro São Pedro

Nenhum de Nós apresenta a "Doble Chapa Tour" no Theatro São Pedro

Desta quinta até domingo, o Nenhum de Nós apresenta a “Doble Chapa Tour” no Theatro São Pedro, em Porto Alegre. Prosseguindo a nova turnê que estreou em abril em São Paulo, a banda mantém sua trajetória bem-sucedida no mercado brasileiro, atenta à cena musical dos países latinos e investindo nestas conexões.

Estarão neste espetáculo Thedy Corrêa (voz), Veco Marques e Carlos Stein (guitarras e violões), João Vicenti (teclados e acordeón), Sady Homrich (bateria) e, como músico convidado Estevão Camargo (baixo e vocais), mais a participação especial do Coral Viva La Vida e do rapper Marck B. Além das canções do novo EP “Doble Chapa”, eles prometem animar o público com muitos dos inesquecíveis sucessos. Serão em torno de 20 músicas, com uma hora e meia de duração.

“Fazemos o show com a duração prevendo a nossa interação com o público, pois depois da apresentação descemos para receber o público, conversar e dar autógrafos”, lembra João Vicenti. O show chega a Porto Alegre depois passar por São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia, Curitiba e várias capitais brasileiras. 

Em outubro de 2018, o Nenhum de Nós completou 32 anos de carreira com a consistente marca de mais de dois mil shows, 17 discos e três DVDs lançados. Agora está em plena “Doble Chapa Tour”, um novo capítulo desta história. “Doble Chapa” chegou às lojas físicas e digitais em abril deste ano pelo selo Ímã Records, com cinco faixas.

"Uma Vida Ordinária”, música de lançamento, fala de alguém que deseja sair de uma vida sem perspectiva, que acorda cedo para conseguir isso e busca seu próprio caminho. A faixa que abre o EP ganhou versão para o espanhol, já que sua autoria em parceria com Thedy Corrêa é assinada também pelo músico uruguaio Fede Lima, cujo projeto artístico se chama SOCIO.

As interações com o pop & rock uruguaio não param por aí: a faixa “Fã de Faith No More” é uma versão do Nenhum para um dos maiores hits de SOCIO, com participação de Lucía Ferreira. E a música “O Aprendiz” é uma versão para o português de uma canção da banda uruguaia Cuarteto de Nos, com participação do rapper Marck B. A outra música do EP é “Despliega”, parceria de Thedy e do argentino Pablo Uranga.

“Doble Chapa”, expressão conhecida dos gaúchos, define as pessoas que vivem na fronteira próxima ao Uruguai. Motivo de documentários, ensaios literários e canções, inspirou o grupo no momento de batizar o EP. “Fronteiras podem ser legais na medida que abrigam iniciativas culturais marcadas por peculiaridades. Misturar estas particularidades para gerar algo novo é o tom deste novo trabalho”, revela o guitarrista Carlos Stein.

“Com ‘Doble Chapa’ reforçamos nossa identidade latinoamericana”, complementa Thedy Corrêa, acrescentando que eles são apaixonados pelo nosso continente. “Temos especial orgulho de nossa condição de sulistas e gáuchos (com o acento castelhano). Nossa cultura é o resultado desta mistura que não conhece fronteiras e que faz com que haja sintonia mesmo falando línguas diferentes”.

Com o lançamento deste EP, o primeiro na carreira da banda, o Nenhum prossegue reforçando seus laços com os artistas do Prata, desta vez também no campo autoral. Segundo Carlos Stein, há uma identificação natural com o rock produzido nesta região. “Usamos as mesmas fontes. Mas isso não é novidade em nossa carreira. A novidade é lançar um trabalho totalmente voltado para isto”, comenta.

Thedy Corrêa lembra que quando ouve uma canção em castelhano que gosta, logo faz versões na cabeça. “É como um exercício criativo. Algumas destas versões entraram em discos, outras apenas ficaram como experimentos. Mas o vai e vem do idioma é estimulante”, conta.

Thedy reflete também sobre os percalços da integração musical latina: “falta um fortalecimento do mercado latino no Brasil. Somos mais suscetíveis às influências europeias e americanas do que aquela que nos proporciona a proximidade com os vizinhos de continente. É uma visão colonialista que atrapalha o intercâmbio cultural. Bandas como Nenhum de Nós e Paralamas do Sucesso fazem esta aproximação há décadas. Falta outros artistas aderirem à causa”. Carlos Stein acrescenta: “embora exista muita admiração de parte a parte, o lado cultural ainda se ressente do tamanho do mercado. Acho que trabalhos como esse e investir nestes intercâmbios através de shows, podem ser o caminho para algo mais concreto”.

Ingressos - de R$ 30 a R$ 90 pelo site ou na bilheteria do Theatro São Pedro, das 13h às 18h30min ou até o horário de início do espetáculo. Aos sábados e domingos, abre das 15h até o horário de início do show, com informações pelos fones 3227-5300 e 3227-5100.

Fonte: CorreioDoPovo