Carlos Ghosn enfrenta novas acusações e mais um pedido de prisão

Carlos Ghosn enfrenta novas acusações e mais um pedido de prisão

A Promotoria de Tóquio, no Japão, solicitou uma nova ordem de prisão contra Carlos Ghosn por suspeitas de que o executivo também declarou rendimentos abaixo do que realmente recebeu por outros três anos, informa a imprensa japonesa.

Carlos Ghosn, demitido da presidência nos conselhos de administração da Nissan e da Mitsubishi Motors após sua detenção em Tóquio em 19 de novembro, está preso desde então por ter ocultado das autoridades financeiras quase 5 bilhões de ienes de rendimentos em cinco anos, de acordo com os investigadores do Japão.

As novas acusações contra o executivo, que segundo a imprensa poderiam resultar na prorrogação de sua detenção durante 22 dias a partir de 10 de dezembro, incluem a ocultação de 4 bilhões de ienes de seus rendimentos durante outros três anos.

Fonte: CorreioDoPovo