Juventude lança filme oficial sobre os mais de 100 anos do alviverde

Juventude lança filme oficial sobre os mais de 100 anos do alviverde

Para celebrar mais de cem anos de história, o Esporte Clube Juventude acaba de lançar o filme/documentário: “100 anos de Papada”. Com direção do cineasta Airton Soares, da CDI Filmes, e pesquisa histórica do médico e escritor, Francisco Michielin, o documentário conta desde a fundação do clube, passando pela construção do estádio Alfredo Jaconi, os principais títulos e jogos, até os dias de hoje. Tudo ilustrado com depoimentos marcantes de jogadores e técnicos eternizados na história do alviverde serrano. Além de entrevistas com presidentes e torcedores ilustres marcados na trajetória da nação jaconera.

“O filme fará uma viagem ao passado e um passeio pelo presente do Juventude, apresentando imagens aéreas, fotografias, filmes antigos, a evolução dos fardamentos, as equipes e campeonatos disputados, a construção do estádio, as personalidades mais importantes desta história, os contos e lendas da torcida. Além dos depoimentos emocionantes de personalidades, historiadores e torcedores que fizeram o clube ontem e hoje”, destaca o diretor do filme Airton Soares.

Mais de 70 pessoas foram entrevistas para ajudar a contar a história do clube caxiense, fundado em 29 de junho de 1913. Entre elas, personalidades marcantes como os técnicos Felipão, Walmir Loruz e Antônio Carlos Zago, os zagueiros Tiago Silva e Dante e o pentacampeão Cafú. Destaque também para a participação do volante Lauro, o Laurinho Guerreiro, um grande símbolo do Juventude. Criado na base alviverde desde os 14 anos, o jogador de Alegrete é o atleta que mais vestiu a camisa do clube: foram 572 vezes.

Entre os entrevistados também estão depoimentos de dirigentes eternizados na história do clube como Raimundo Demore, o atual presidente Roberto Tonietto e Carlito Chies, que ajudaram a contar a história deste clube centenário. O filme também conta com o testemunho das arquibancadas onde torcedores ilustres como Jose Clemente Pozenato, Kalil Sehbe, Pepe Vargas e Jose Ivo Sartori relatam suas emoções.

Viabilizado a partir de recursos provenientes da Lei do Audiovisual, o filme não teve custo nenhum para os cofres do clube. “Esse documentário é um presente de aniversário da direção do Juventude para os torcedores na semana que o clube completa 105 anos.”, destaca o diretor do filme.

Com 84 minutos de duração, a execução do filme contou com a participação de mais de 54 profissionais, que buscaram eternizar nas telas momentos como aquele 0 a 0 contra o Botafogo no Maracanã lotado, que deu ao alviverde de Caxias do Sul o título da Copa do Brasil, maior conquista do clube e que o levou a uma inédita Libertadores, em 2000.

A exibição do filme para o público deve acontecer após o término da Copa do Mundo, em datas a serem definidas, além da comercialização dos DVDs nas lojas oficiais do Juventude.

Fonte: Jornal O Sul