Atlético-PR sai na frente, mas empata com Junior de Barranquilla na final da Sul-Americana

Atlético-PR sai na frente, mas empata com Junior de Barranquilla na final da Sul-Americana

Poderia ser melhor, mas ficou de bom tamanho. O Atlético-PR conseguiu um empate no jogo de ida da final da Sul-Americana contra o Junior de Barranquilla, realizado na noite dessa quarta-feira no estádio Metropolitano. Os gols saíram no segundo tempo, com o Furacão saindo na frente graças a Pablo. Minutos depois, os donos da casa chegaram ao 1 a 1 com Yoni González. 

As duas equipes voltam a se enfrentar na Arena da Baixada no próximo dia 12, para decidir quem fica com a taça da Sul-Americana. Um outro empate levará a decisão para a prorrogação. Se conseguir uma vitória simples, o time do técnico Tiago Nunes ficará com o título em Curitiba. 

O Atlético-PR iniciou a partida tentando diminuir o intenso ritmo imposto pela equipe colombiana. O Junior pressionou nos momentos iniciais, enquanto os paranaenses se fechavam à espera de um contra-ataque. Apesar de sufocarem o time brasileiro em alguns momentos, os anfitriões só conseguiram chegar com mais perigo aos 29 minutos. Barrera fez boa jogada e a bola sobrou para Luis Díaz, que girou e bateu por cima do gol de Santos. Do outro lado, o Atlético não conseguia trocar passes e chegar ao ataque com eficiência. A equipe era inofensiva e chutou apenas uma bola sem perigo ao gol de Viera.

Na segunda etapa, o Furacão voltou mais ligado e tomou conta do jogo nos instantes iniciais. Logo no primeiro minuto, Léo Pereira venceu disputa pelo alto em cobrança de escanteio e cabeceou com muito perigo. A postura da equipe era totalmente diferente da primeira etapa. Aos 5, Nikão puxou contra-ataque rápido no meio de e lançou Pablo na área. O centro-avante ganhou na velocidade e bateu de primeira para estufar as redes e tirar o zero do placar. Mas os brasileiros mal conseguiram comemorar. Aos 7 minutos, depois de bate rebate dentro da área, Jonathan limpou mal o lance e a bola ficou viva para González emendar para empatar a partida. A partida então perdeu em intensidade, com as duas equipes receosas em atacar e deixar espaços na defesa.

O Atlético só voltou a assustar aos 24 minutos, em jogada ensaiada em cobrança de falta que Nikão concluiu fraco. Dois minutos depois, Rony fez falta em Gutierrez dentro da área e o árbitro marcou o pênalti para o Junior Barranquilla. Pérez foi para a cobrança e encheu o pé, mandando uma bomba que explodiu no travessão. Santos nem teve tempo de reagir e contou com a sorte para não precisar buscar a bola dentro do gol.

O empate era um bom negócio para o Furacão, que voltou a esfriar a partida e se fechou de vez lá atrás para esperar o final da partida. A postura deu espaço para o time colombiano chegar e dar trabalho para Santos. Nos acréscimos, o goleiro brasileiro fez duas grandes defesas para assegurar o empate. Aos 46, Santos fechou bem o ângulo e evitou a finalização de Ruiz. Dois minutos depois, o arqueiro voltou a ser decisivo para espalmar chute de Barrera da entrada da área. O Atlético busca o título da Sul-americana na próxima quarta-feira na Arena da Baixada.

Fonte: CorreioDoPovo