Artefato — de 4 mil anos — foi usado como porta-escova de dentes por anos!

Pode uma coisa dessas?

Você deu uma boa olhada no recipiente da foto acima? Calma, calma, que a gente colocou uma imagem em você poderá vê-lo com mais detalhes abaixo, mas, basicamente, o objeto bonitinho era usado como um ordinário porta-escova de dentes por um cara na Inglaterra — que comprou a peça por um par de moedas em um dos populares “mercados de pulgas” que acontecem pelo país, em 2013. Veja o item novamente:

Pode da civilização Harappa

(Atlas Obscura/Hansons Auctioneers and Valuers Ltd)

No entanto, de acordo com Matthew Taub, do site Atlas Obscura, o que o sujeito não fazia ideia é que o que ele comprou, na verdade, é um pote da Idade do Bronze que foi datado em 4 mil anos! A peça — feita de cerâmica e adquirida no mercadinho por

£

4 ou o equivalente a menos de R$ 20 — foi produzida por algum artesão talentoso do Vale do Indo, um dos locais considerados como berço da civilização humana.

Potinho — nada — ordinário

Como o pote foi parar na Inglaterra é um mistério — uma suspeita é a de que turistas britânicos tenham levado o objeto da Ásia até lá —, mas o homem que comprou o artefato, Karl Martin, trabalha para uma companhia de leilões e, um belo dia, ao ajudar um colega a catalogar uma porção de itens antigos que seriam leiloados, ele viu que uma das peças se parecia muito com a que ele tinha em casa.

Então, depois usar o artefato para segurar seu creme dental e escova de dente durante uns 5 anos, mais ou menos, Karl resolveu levar o item para ser examinado. Um especialista em antiguidades que trabalha na mesma companhia identificou o pote como sendo oriundo de Harappan, uma das antigas cidades da civilização que floresceu no Vale do Indo, um território que hoje corresponde a partes da Índia, Paquistão e Afeganistão, entre os anos de 2,6 mil e 1,9 mil a.C.

Ruínas no Vale do Indo

Mohenjo-Daro, uma cidade em ruínas no Vale do Indo (Atlas Obscura/Wikimedia Commons/Quratulain)

E o que Karl fez com sua recém-descoberta relíquia? Vendeu a peça em um leilão, obviamente, e levou

£ 80 — perto de R$ 400 — para casa. Tudo bem que o sujeito não ganhou nenhuma fortuna em cima do pote, embora tenha tido um lucro de 1.900% com a venda, mas pelo menos o artefato deve ter ido parar nas mãos de alguém que terá com ele todo o cuidado necessário para preservá-lo.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Fonte: MegaCurioso - As curiosidades mais interessantes estão aqui